Vereador Pedro Gomes comemora recuperação da rua Euclides da Cunha

segunda-feira, 4 de abril de 2016

Homem que torturava e estuprava mulheres é preso pela Polícia Civil

 
Elivaldo Torres da Silva, suspeito de ter cometido um roubo seguido de estupro na cidade de Porto Franco
Estreito - Na madrugada de sábado para domingo (03), após meses de investigações iniciadas pela equipe da Delegacia da Polícia Civil de Estreito, coordenada pelo delegado Filipe Madureira, com apoio de Delegados e Investigadores da 10ª Delegacia Regional de Imperatriz e SENARC/ITZ, finalmente a polícia conseguiu prender em flagrante, Elivaldo Torres da Silva, suspeito de ter cometido um roubo seguido de estupro na cidade de Porto Franco - MA, na última sexta feira.
Ele também é acusado de ter cometido os mesmos crimes nas cidades de Campestre e Estreito. Existem outros crimes que também podem ter sido de autoria deste mesmo homem, sempre de forma covarde e violenta, submetendo as mulheres a situações que dispensam comentários. O carro da vítima, de Porto Franco, foi abandonado na madrugada de domingo para segunda em Tocantinópolis, o que significa que tem mais pessoas envolvidas.

Quem não se lembra do roubo ocorrido em uma residência em Estreito há poucos meses, onde uma mulher foi levada junto com o veículo, eis a resposta da polícia, a prisão do autor do crime.
COVARDIA
De acordo com as investigações, Elivaldo, que por vezes usava o nome de Cleudimar, morava em Imperatriz e ia para as cidades com o objetivo de roubar automóveis, SEMPRE VISANDO MULHERES NA CONDUÇÃO DO VEÍCULO.
FRIEZA
No caminho de volta para Imperatriz, após praticar os crimes, o preso levava a vítima para uma estrada vicinal entre Ribamar Fiquene e Ribeirãozinho, estuprando-as e, posteriormente, transportava o veículo para Imperatriz, local onde fazia a revenda dos automóveis a preços ínfimos.
PERICULOSIDADE

Na Delegacia Regional, o preso admitiu os assaltos e estupros, além de confessar que é fugitivo do presídio de Marabá-PA. Ele tinha diversas passagens por roubos entre os estados do Maranhão e Pará e quatro mandados de prisão em aberto, sendo que responderá preso pelos crimes cometidos nos últimos meses na região Tocantina.

Comente com o Facebook: