Vereador Pedro Gomes comemora recuperação da rua Euclides da Cunha

terça-feira, 26 de julho de 2016

Decepção: Governo do Maranhão beneficia apenas projetos de São Luís para produção cultural no Estado


Após um ano de lançamento, com duas prorrogações, e até um cancelamento do edital de seleção de projetos audiovisuais do Maranhão, a espera chega ao fim para produtores de todo o Estado.

Mas pasmem, nenhum projeto inscrito de Imperatriz ou da região Tocantina, segundo maior colégio eleitoral do Estado, foi escolhido. A revolta entre produtores, atores, e o seguimento cultural da região é uma só, porque não dividir o bolo, já que a intenção descrita no edital era fomentar e incentivar a cultura em todo o Estado?

 É visível o descaso com nossa região. Aqui o senhor governador teve 84% dos votos e o principal pedido da classe cultural da nossa região ao então governador era o de incentivo à cultura regional, no entanto, somente São Luís foi agraciada. Dos 14 projetos selecionados (02 longa-metragens, 02 telefilmes e 10 curta-metragens), o que somados serão beneficiados em 3 milhões de reais, todos foram para a capital. Lá decidem tudo, quem ganha e quem não ganha. 

Provavelmente a alegação seria de que a região tocantina não teve nenhum projeto aprovado, nem mesmo um curta-metragem por questões técnicas,  porque não tinha nenhum projeto à altura ou profissionais qualificados para entrar no páreo e quem sabe seja apenas dor de cotovelo.

Mas vamos aos fatos. A região tocantina hoje, em especial a cidade de Imperatriz é polo de produção cinematográfica, de longas e curtas metragens, sem falar em documentários e outras coisas do gênero, com produções nacionais (gospel e seculares) premiadas em festivais nacionais de cinema no RJ, com distribuição por editoras internacionais.

O edital de fomento a produção cultural do MA foi lançado em 12 de junho de 2015, época em que estava à frente da Secretária de Estado da Cultura do Maranhão , a senhora Francisca Ester de Sá Marques.  Para cumprir todos os requisitos técnicos do edital produtores da região tocantina empenharam todos os esforços e recursos próprios para cumprir sem exceção todos os itens do edital.

Encerrado o prazo para envio dos projetos, a Secretaria da Cultura se viu obrigada a adiar o prazo das inscrições visto que menos de 15 projetos haviam sido inscritos. Porque? Poucos se encaixavam nos requisitos do edital.  Mas os produtores da região tocantina lá estavam, com seus projetos inscritos desde o primeiro prazo e com todos os requisitos preenchidos. Mesmo com o prazo estendido os projetos do “produtores da capital” não chegavam, e aí então resolveram cancelar o edital, reabrir novamente com uma série de facilidades. E foi isso que aconteceu. Com a abertura das porteiras então de 15 projetos inscritos subiu pra 55 inscritos. Foram aprovados 14 projetos, num total de 3 milhões de reais, um Estado inteiro para ter a cultura fomentada, e todos os projetos de pessoas e empresas de São Luís.

Avante produtores da região tocantina! Não desistam. Com governo ou sem governo somos um povo forte e não vamos nos deixar desanimar pelo jogo sujo do poder.










Comente com o Facebook: