Vereador Pedro Gomes comemora recuperação da rua Euclides da Cunha

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Frei Tadeu recebe visita do Arte & Cidadania nas Escolas


O projeto vai prosseguir visitando outras escolas até o fim do período letivo

     Gestores, coordenadores, professores e alunos da Escola Municipal Frei Tadeu, localizada no bairro Vilinha, receberam na manhã desta sexta-feira (16) com muita festa os integrantes do projeto Arte & Cidadania nas Escolas, coordenado pelo poeta/cantador Zeca Tocantins e pelo juiz da Vara da Infância e Juventude, Delvan Tavares.

     Acompanhando os citados coordenadores, o presidente da Fundação Cultural de Imperatriz – FCI, Antonio Mariano Lucena Filho, escritores membros da Academia Imperatrizense de Letras – AIL, parceira do projeto, e membros do Comissariado de Justiça, que integram a área de ética e cidadania do projeto.

     No primeiro momento, os alunos receberam nas salas de aula os comissários, os quais passaram a eles noções de cidadania, baseados no Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA. Os comissários também explanaram sobre os perigos das drogas que constantemente rondam as escolas, bem como, os perigos da prostituição.

     Antes de iniciar o momento cultural, no pátio da escola, o juiz Delvan Tavares ministrou palestra motivando os alunos a se aprofundarem nos estudos, para que possam alcançar seus objetivos. De acordo com o magistrado somente a escola pode conduzir o jovem para o caminho bem sucedido na vida.

     Em seguida o poeta/cantador Zeca Tocantins conduziu o momento cultural que é exatamente a troca de experiências de artistas, poetas, que integram o projeto, com os alunos da escola que apresentam músicas, teatro e declamam versos. “Este momento é que descobrimos vários talentos artísticos por onde passamos”, diz Zeca Tocantins.

     O presidente da Fundação Cultural de Imperatriz, Lucena Filho, disse que o projeto já visitou desde sua criação mais de 80 escolas. “O projeto não consiste apenas em cultura e arte, mas tem um enorme alcance social, quando os comissários e o juiz Delvan Tavares, os motivam a estudarem e a se tornarem verdadeiros cidadãos”, assinala Lucena.

Comente com o Facebook: