Vereador Pedro Gomes comemora recuperação da rua Euclides da Cunha

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Sem licença ambiental, obra da Avenida Beira-rio continua interditada para prática de caminhadas


Vereador Hamilton Miranda solicita providências ao Governo do Estado

Imperatriz – O projeto de revitalização da Avenida João de Deus Fiquene, a conhecida Beira-rio, está praticamente parado por ausência de licenciamento ambiental em Imperatriz, reclama o vereador Hamilton Miranda (PP) ao utilizar a tribuna nesta quarta-feira (14) que fez um apelo ao secretário de Estado de Infraestrutura (Sinfra), Clayton Noleto.

Ele observa que um dos principais cartões-postais da cidade está fechado com tapumes por causa da obra do Governo do Estado. O vereador diz que a expectativa da população é que, se o projeto original for concluído, a obra da nova Beira-rio ficará muito bonita e atrairá turistas de várias cidades e até de outros estados.

“Enquanto não sai o licenciamento ambiental, pedimos ao secretário da Sinfra que autorize a retirada dos tapumes da Avenida Beira-rio para que a comunidade possa utilizá-lo para a prática de caminhadas”, disse ele, que lamentou a ausência dos documentos exigidos pela legislação ambiental pela construtora Gomes Sodré Engenharia, vencedora da licitação e responsável pela execução da obra de revitalização da Beira-rio.

Miranda entende que a colocação dos tapumes foi uma estratégia para obter “benefícios eleitorais no segundo maior colégio eleitoral do Maranhão”. A obra foi embargada em julho deste ano pela Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Meio Ambiente (Sepluma) da Prefeitura de Imperatriz.

Ele garante que a interdição da via está atrapalhando dezenas de pessoas que diariamente utilizavam o espaço para a prática de caminhada e outras atividades físicas na Beira-rio. “Na hora que sair toda documentação necessária para a realização da obra a construtora vai lá e coloca os tapumes, mas não ficar desse jeito atrapalhando o povo”, finalizou.

Comente com o Facebook: