Vereador Pedro Gomes comemora recuperação da rua Euclides da Cunha

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Coquelândia: Madeira prestigia hoje inauguração de unidade de beneficiamento de Coco Babaçu



 
Imperatriz - A solenidade de inauguração da unidade de beneficiamento de Coco Babaçu será realizada nesta quarta-feira (26), por volta das 9h30, no povoado Coquelândia, em Imperatriz. A informação foi prestada à reportagem pelo assessor de Comunicação Corporativa da Suzano, Lucas de Oliveira Gomes. 

O corte do coco do babaçu é feito de maneira rudimentar: de cócoras


O evento é organizado pelo Conselho de Desenvolvimento Comunitário das Quebradeiras de Coco Babaçu e a Suzano Papel e Celulose. A cerimônia ocorrerá na rua Tocantins s/n, em Coquelândia. 

Além do gerente executivo de sustentabilidade da Suzano, Alexandre Diciero, também foi convidado a prestigiar a solenidade o secretário de Agricultura José Fernandes e os integrantes do Conselho de Desenvolvimento Comunitário das Quebradeiras de Coco Babaçu. 

De acordo com dados, a palmeira de babaçu ocupa mais de 200 mil km2 nos estados do Maranhão, Tocantins, Pará e Piauí, sendo que a atividade de extração da amêndoa ocupa cerca de 300 mil famílias. As mulheres estão majoritariamente a frente deste trabalho árduo, rústico e estafante. 

Além disso, observa-se que o corte do coco do babaçu é feito de maneira rudimentar: de cócoras, onde as mulheres batem o coco num machado, com o corte virado para cima. A proposta da unidade de beneficiamento é por um fim a esse trabalho árduo da quebradeira de coco.

SAIBA - O epicarpo ou a palha do babaçu é usado na indústria automobilística como fibra para estofamento de bancos. O mesocarpo ou polpa, é utilizado na indústria alimentícia, para merenda escolar e eé uma das bases de produtos para emagrecimento como o shake da multinacional Herbalife. A amêndoa ou castanha, contém 65% de óleo, transforma-se em óleo comestível, base para fabricação de glicerina, sabão e cosméticos.

Comente com o Facebook: