Vereador Pedro Gomes comemora recuperação da rua Euclides da Cunha

sábado, 12 de novembro de 2016

“Seca no rio Tocantins é culpa da estiagem”, diz técnico do CESTE

Seca no rio Tocantins prejudica navegação e afeta a pescaria na região Tocantina
             Uma comissão da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão – ALEMA, formada pelos deputados Marco Aurélio Azevedo (PCdoB), Valéria Macedo (PDT) e Adriano Sarney (PV), além do secretário de Estado de Meio Ambiente, Marcelo Coelho, foi recebida sexta-feira (10) na hidrelétrica de Estreito, pelo gerente João Rezek Júnior e pelo prefeito de Estreito, Cícero Neco.
            Na abertura, o gerente do Consórcio Estreito Energia – CESTE, João Rezek Júnior afirmou que o objetivo do Workshop era prestar esclarecimentos à população sobre o funcionamento da hidrelétrica de Estreito, bem como os fatores que levaram o rio Tocantins a baixar suas águas no nível mais baixo dos últimos anos. “Para isso, estamos com os nossos técnicos para responder todas as suas indagações”.
            Rezek Júnior apresentou um Plano Básico Ambiental, do qual consta a recuperação de 44 nascentes no município de Carolina; a compensação financeira aos estados do Tocantins, na ordem de R$ 252.451,92, Maranhão, R$ 168.214,48 e Goiás, R$ 71.695,99, no período de junho/2011 a outubro/2016. Informou que o viveiro do CESTE possui 2 milhões de mudas nativas, colocando-as à disposição da comunidade.
A palestra que mais chamo atenção dos presentes foi a do representante do Operador Nacional do Sistema Elétrico (NOS), José Vicente Miranda, o qual admitiu a gravidade da seca em toda a região, mas culpou a estiagem pela seca do rio Tocantins e seus afluentes. Surpreendeu ainda mais todas as pessoas, quando mostrando um gráfico disse “se não fosse as hidrelétricas o rio Tocantins estava mais seco ainda”.
           O deputado Adriano Sarney, disse que tudo fará para colaborar com a população tocantina, no que diz respeito a essa luta e disse que pediria apoio do Ministério do Meio Ambiente.

Representantes do Ceste prestaram esclarecimentos sobre a situação no rio Tocantins
            Nascida em Porto Franco, a cidade mais atingida pela seca do rio, a deputada Valéria Macedo afirmou que nunca a população viu algo igual. Lamentou que pessoas estão sendo prejudicadas, mas principalmente os pescadores e ribeirinhos. A deputada cobrou da direção do Consorcio a construção das eclusas para passagem dos barcos e de uma escada de peixes, para que os cardumes possam ultrapassar a barragem.
            No início da tarde, o gerente João Rezek Júnior acompanhou a comissão de deputados e comitiva para uma visita às instalações da hidrelétrica. Na Casa de Força, Rezek Júnior explicou o funcionamento das turbinas, da produção de energia e capacidade energética da usina. A comitiva visitou ainda o Vertedouro, situado no estado do Tocantins, onde pousarem para fotos, encerrando a visita.
            Às 17h00, o superintendente municipal de Proteção e Defesa Civil, Francisco das Chagas Silva, proferiu palestra atendendo convite do CESTE. Ele apresentou aos presentes ao I Workshop, um relatório geral sobre as ações da Defesa Civil, em Imperatriz, dando destaque para a realização do período do veraneio nas praias do Cacau e do Meio, quando interage constantemente com o CESTE para acompanhar as mudanças do rio. [Domingos Cezar]


Comente com o Facebook: