Vereador Pedro Gomes comemora recuperação da rua Euclides da Cunha

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Meio Ambiente - Imperatriz sediará Encontro de Capacitação de Gestores

Evento acontecerá nesta sexta-feira (9) na Associação Médica de Imperatriz 
O secretário Iramar Cândido (Administração), Fernanda Espíndola (Analista Ambiental) e Ivanice Cândido (Commam)

Imperatriz – A iniciativa do Ministério do Meio Ambiente (MMA) em lançar o Programa Nacional de Capacitação de Gestores Municipais da Região Tocantina que acontecerá na próxima sexta-feira (9), a partir das 8h30, no auditório da Associação Médica de Imperatriz (AMI) é comemorada pelo Conselho Municipal de Meio Ambiente (Commam). 

A presidente Ivanice Cândido Falcão considera de suma importância a inclusão dos temas “resíduos sólidos e implementação da Agenda A3P” na grade de programação do encontro em Imperatriz. “O grande clamor dos municípios é a ausência de apoio para efetivação de políticas ambientais”, questionou. 

Para ela, sem recurso não se realiza política ambiental, principalmente nas questões ligadas aos programas de “coleta seletiva, aterro sanitário e resíduos sólidos”. E diz que ficou satisfeita ao tomar conhecimento que o ministro Sarney Filho decidiu incluir na pauta o apoio aos municípios para encontrar uma solução a política de resíduos sólidos. 

“É preciso investir fortemente na área ambiental para mudar a realidade brasileira, especialmente do Maranhão, estado que enfrenta essa dificuldade quanto à implantação da gestão de resíduos sólidos”, avalia ela, que participou do Seminário Nacional de Resíduos Sólidos e soube que Imperatriz não recebia mais recursos para eliminar os lixões, devido ter recebido recursos de mais de R$ 1 milhão, em 2013, para construção de um aterro sanitário. 

Ivanice Cândido destaca que “Imperatriz dispõe de uma Associação de Catadores de Materiais Recicláveis (Ascamari), situada na Avenida Itaipu, no Recanto Universitário, considerada imprescindível, porém defende a criação de outra entidade ou cooperativa para atuar no recolhimento de resíduos sólidos”. 

Ela defendeu que a “abertura de incentivos para ampliar a política de coleta seletiva nos municípios brasileiros, principalmente em cidades de grande e médio porte que necessitam de apoio financeiro”. “A questão da A3P é indispensável, pois graças ao prefeito Sebastião Madeira conseguimos que o município fizesse adesão ambiental na administração pública, fato que mostra que o gestor público tem a consciência nesta área”, finalizou. 



Comente com o Facebook: