Vereador Pedro Gomes comemora recuperação da rua Euclides da Cunha

segunda-feira, 29 de maio de 2017

1ª Feira do Couro e Artesanato de Ribeirãozinho aquece economia local


Terminando hoje, cursos, oficinas, palestras, além de exposição, movimentam vizinha cidade; SindiCouros prospecta negócios e apresenta potencial econômico
Qualificação oportuniza novos mercados para jovens e adultos em Ribeirãozinho

Foi encerrada sábado (27), a 1ª Feira do Couro e Artesanato de Governador Edison Lobão, a 35 quilômetros de Imperatriz. Iniciado na noite de sexta-feira (25), o evento foi realizado pelo Governo do Estado, por meio de parcerias estabelecidas com a Prefeitura Municipal, Sindicato das Indústrias de Curtimento de Couros e Peles (SindiCouros), secretarias de Estado da Indústria, Comércio e Energia (Seinc) e Tecnologia e Inovação (Secti), na Casa do Idoso, localizada ao lado da Praça Osório Filho, região central da cidade.

Em franco processo de expansão, os quatro curtumes lá existentes estão gerando empregos e renda. Os postos de trabalho oferecidos já totalizam mil e quinhentos. “Mil e quinhentas pessoas sustentando dignamente, através do trabalho, suas famílias”, afirmou o microempresário Carlos Henrique, que visitava o acontecimento para conhecer produtos artesanais e sapatos. “Produções de primeira linha”, complementou o administrador Miguel Feitosa, residente em Açailândia, a 72 quilômetros de Imperatriz.

Durante sua fala, Simplício Araújo lembrou que a 1ª Feira do Couro de Ribeirão, como o município era conhecido antes de ser emancipado de Imperatriz, começou a virar realidade no início da gestão do governador Flávio Dino, quando as primeiras discussões em torno de sua realização aconteceram, reunindo industriais do setor e agentes públicos. A propósito, o titular da Seinc frisou que a cidade também se destaca na região Nordeste, por ser a única a contar com quatro curtumes em pleno funcionamento, contribuindo, desta forma, com o processo de desenvolvimento.

Comente com o Facebook: