Vereador Pedro Gomes comemora recuperação da rua Euclides da Cunha

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Dia Mundial Sem Tabaco: é possível vencer o vício


Conheça a história de pessoas que deixaram o vício e adquiriram qualidade de vida


A Igreja Adventista, que se preocupa com a saúde física, mental e espiritual das pessoas, oferece o curso Como Parar de Fumar, gratuitamente. Os que participam do curso podem pertencer ou não a diferentes denominações religiosas. O curso é oferecido a toda a população e em cada região é ministrado em datas diferentes ao longo do ano.
Muitas pessoas conseguiram se livrar do vício e começaram uma nova vida, adquirindo novos hábitos alimentares e sociais, veja a seguir algumas histórias de superação.

“Encontrei na corrida o prazer de viver”

Tereza Maria de Sousa, cabelereira, fumou dos 19 aos 35 anos. Sua motivação para abandonar o vício foi o nascimento do seu primeiro neto: “É aquele ditado: o que você não quer pra você, também não quer para os outros, eu não podia matar meu neto”, relembra. Ela encontrou na corrida uma solução para recobrar a saúde.
A atleta conta que pesquisou na internet o que poderia fazer para limpar o pulmão e descobriu que caminhar é o esporte ideal. Após alguns meses, foi convidada a se juntar a um grupo de corredores da cidade e hoje coleciona medalhas e troféus. A corredora associa o abandono do vício a três coisas: força de vontade, motivação e a fé.

“Comecei a fumar por influencia dos amigos”

“A única que não fumava no grupo era eu e isso fazia eu me sentir deslocada, eu achava bonito e por isso aprendi”, relata Tânia da Silva Sousa que fumou por 15 anos. A vendedora de 46 anos conta que não recorreu a tratamentos para deixar o vício, o que a motivou foi sua aproximação com a igreja adventista.
“Eu sabia que Deus não queria aquilo pra mim. Meu esposo também fuma, não foi fácil. Eu dizia que não queria, mas dois dias depois voltava tudo de novo, até que um dia após o quinto dia de abstinência, finalmente abandonei o cigarro”, confidencia. “Minha vida mudou, não cheiro mal mais, tenho mais disposição e não me sinto cansada”, finaliza.

Simone Joe

Comente com o Facebook: