Vereador Pedro Gomes comemora recuperação da rua Euclides da Cunha

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Câncer cervical tem chance de cura de 100%, diz oncologista


Para que isso aconteça, é necessário que todas as mulheres realizem os exames preventivos regularmente. O câncer cervical é o tipo que mais mata mulheres no nordeste, atrás apenas do de mama


O mês de julho é dedicado à prevenção do Câncer Cervical (colo do útero), tipo que mais mata as mulheres na região nordeste, segundo informações do Instituto Nacional do Câncer – INCA. Mas, de acordo com a oncologista do Centro de Tratamento de Câncer de Imperatriz – Oncoradium, Katerine Bertolini, as chances de cura são de 100% quando descoberto nas fases iniciais.

“Uma característica importante do tumor de colo do útero é que antes do surgimento do câncer em si surgem lesões pré-câncer, denominadas de neoplasias intraepiteliais (NIC), que levam alguns anos até se tornarem câncer. Por isso temos tempo de diagnosticá-lo nessas fases iniciais, quando a taxa de cura é de praticamente 100%. Lembrando que para o diagnóstico dessas lesões é necessário a realização de Papanicolau regularmente e, em outros casos, da Colposcopia, que são exames preventivos”, explica a oncologista.

Enganam-se quem pensa que o Câncer Cervical é um assunto que diz respeito apenas as mulheres. Os homens também podem ajudá-las na prevenção. De acordo com a médica, “Considerando que esse câncer é causado basicamente pela infecção pelo vírus HPV, que persiste ao longo do tempo e que muitas vezes causa lesões que não são visíveis a olho nú, os parceiros contribuem na prevenção ao também realizarem acompanhamento regular com médico urologista e ao estimularem e aderirem ao uso do preservativo”.

“Houve sim uma evolução no sentido de maior conhecimento sobre essa doença e sobre sua prevenção. Entretanto, muitas mulheres ainda não são precavidas de maneira adequada, o que faz com que este câncer ainda ocupe as primeiras posições entre os tumores mais frequentes na população feminina. Lembrando que tão importante quanto realizar o Papanicolau, é verificar o seu resultado e realizar acompanhamento médico caso ele identifique alguma alteração”, finaliza.


Comente com o Facebook: