Vereador Pedro Gomes comemora recuperação da rua Euclides da Cunha

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Projeto "Leitura na Melhor Idade" é implantado em Imperatriz

Ação visa melhorar qualidade de vida e estreitar relacionamentos dos idosos
Secretária Fátima Avelino e equipe da Casa do Idoso classificando livros do projeto.

            Com objetivo de incentivar o hábito da leitura dos usuários e funcionários da Casa do Idoso, a Prefeitura, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), implantou, no último dia 04, o projeto “Leitura na Melhor Idade”. As atividades são desenvolvidas através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, com a coordenação da Casa, e do Senac, por meio do Centro de Educação Profissional de Imperatriz “Rosário Nina”.
            Para a execução do projeto, foram doados 93 livros, por alunos e funcionários do Senac, usuários e servidores da Casa do Idoso e comunidade em geral.  São obras de literaturas clássicas e comédias. De acordo com a secretária da Sedes, Fátima Avelino, “a implantação dessa iniciativa é de suma importância, pois o exercício da leitura é um instrumento eficaz na manutenção da saúde mental da terceira idade”.
            O Projeto foi idealizado pelo Senac, e, segundo a gerente da unidade local do órgão, Lavínia Amorim, “surgiu da necessidade de sair da rotina, com atividades diferenciadas, buscando atrair os idosos para a leitura, bem como estreitar o relacionamento entre eles” - salientou.
            Os livros arrecadados foram previamente selecionados e encaminhados para a Casa do Idoso. Cada exemplar possui um número de registro e carimbo do Projeto, além de informações sobre conservação do material bibliográfico. O acervo está disponível e a locação não tem prazo estipulado para a devolução, porém, existe um formulário que deve ser preenchido pelos usuários no momento do empréstimo.
            “A leitura ajuda a melhorar o funcionamento do cérebro e também é possível vivenciar novas experiências, encantar-se com uma história, assim como o aprendizado e a visão mais ampla do mundo e da vida” - relata a coordenadora da Casa do Idoso, Alessandra Nobre.
            Para a poetisa da Casa do Idoso, Luiza Ribeiro Moura, de 73 anos, moradora do Bairro Juçara, “o exercício é bom para a saúde mental e contribui para a qualidade de vida”.
            Segundo Maria do Amparo Dias, de 63 anos, residente na Vila Lobão, o projeto “é muito bom e quando estamos com problemas a leitura nos leva ao mundo de paz” - concluiu. [Léo Costa-ASCOM/PMI]


Comente com o Facebook: