Vereador Pedro Gomes comemora recuperação da rua Euclides da Cunha

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Imperatriz atinge 100% índice de desenvolvimento do Sebrae

Destaque fortalece negócios e incentiva pequenos e microempreendedores
Índice contribui para formação e sustentabilidade dos pequenos negócios no município


Imperatriz atingiu 100% nos quatro eixos de Políticas Públicas de Desenvolvimento para pequenos negócios, alcançando meta 6 pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). O órgão realiza anualmente avaliação em todo o país, através do monitoramento da Implementação da Lei Geral nos municípios brasileiros. O índice contribui para a formação e sustentabilidade dos pequenos negócios na cidade, em que os dados são coletados em parceria com as prefeituras.

As políticas de desenvolvimento implantadas estão divididas no eixos RedeSimples, facilita na abertura, alteração e baixa de empresas; Sala do Empreendedor, atende aos MEIs – Micro Empresário Individual e pessoas interessadas em abrir um negócio, Compras Públicas, visa adequação nos processos licitatórios da Prefeitura de acordo com a Lei Geral; e Atores de Desenvolvimento, atuação dos agentes para articular as ações públicas para promoção local e regional.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico, Eduardo Sousa, o destaque fortalece os pequenos e microempreendedores (MEIs). “Os pequenos negócios são mantidos pelos empreendedores, e nosso objetivo é que Imperatriz cresça ainda mais, dando suporte para que se fortaleçam, contribuindo na geração de empregos e nos demais seguimento da economia local”, destacou.

Com o intuito de observar se as expectativas em relação à Lei Geral das MPE estão sendo atendidas, o Sebrae criou uma metodologia de acompanhamento da implementação dessa lei. A instituição elegeu um roteiro sobre os capítulos de maior impacto que contribuem com o desenvolvimento municipal, como o uso do poder de compras; desburocratização; empreendedor individual; e formação de uma rede de agentes de desenvolvimento.
(Francisco Lima - ASCOM)

Comente com o Facebook: