Vereador Pedro Gomes comemora recuperação da rua Euclides da Cunha

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Prefeitura quer recuperação dos buracos deixados pela Caema

Situação tem gerado transtornos aos moradores


Os serviços de perfuração de várias ruas e avenidas dos bairros para ampliação da rede de distribuição de água, de responsabilidade da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão, Caema, tem causado transtornos aos motoristas e reclamações aos moradores e comerciantes que reivindicam a recomposição do pavimento.
O aposentado Antônio Viana, 72, que mora na Vilinha, explicou que máquinas cortaram o asfalto da recém-pavimentada Avenida Estocolmo, deixando um verdadeiro “rastro de destruição”, estreitando a pista e complicando o trânsito na via de intenso movimento de veículos.
Segundo ele, os serviços de tapa-buracos começaram a ser feito pelo governo do Estado, porém ficou mais da metade da Avenida Estocolmo, ali na altura da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar, sem pavimentação asfáltica. “Os motoristas passam pela avenida sem observar os buracos deixados pela Caema, causando poeira e aumentando os riscos de acidentes”, alerta.
No Bacuri, as crateras chegam a impedir o tráfego de veículos, prejudicando motoristas e moradores que reclamam da poeira e dos buracos deixados nas vias que foram abertas pela Caema, porém nunca foram recuperadas pela Secretaria de Estado de Infraestrutura - Sinfra.
“A Caema precisa dar uma resposta à comunidade, pois esses buracos estão causando prejuízos a todos nós, pois não temos nada contra o serviço de ampliação, porém é preciso recuperar o trecho danificado na malha asfáltica”, diz o motorista João Morais, 42.
O prefeito Assis Ramos observa que “essa situação da Caema ocorre desde o começo do ano, embora tenha conversado com o diretor regional, Rafael Heringer, e o secretário de Estado de Infraestrutura, Clayton Noleto, para que agilizassem o serviço de recuperação das ruas e avenidas que foram danificadas por conta da obra de ampliação da rede de distribuição de água em Imperatriz”.
“O tempo está passando, a solução não está vindo, fato que preocupa com a proximidade do período das chuvas, causando transtornos terrível à população”, conta o prefeito Assis Ramos, que ao passar por esses locais danificados recebeu inúmeras reclamações dos moradores que reivindicam a imediata recuperação dessas vias.
O prefeito Assis Ramos se prontificou em resolver, em parceria com o Governo do Estado e a Caema, a recuperação das vias danificadas causadas depois da abertura de valas para ampliação da rede de água. 




Comente com o Facebook: